Home |   Quem Somos   |   Mensagem do Dia   |   Cadastro   |   Webmail   |   Links   |   Fale Conosco

Aprenda a socorrer uma vítima de afogamento

A imagem que vem à cabeça da maioria das pessoas quando se fala em socorro a um afogado é: a vítima deitada de costas, com a cabeça virada de lado, cuspindo água enquanto o socorrista pressiona suas costas.

Nada disso. Para saber como, de verdade, se salva uma vítima de afogamento, siga nosso passo-a-passo. Aprenda também como fazer respiração boca-a-boca e massagem cardíaca, que podem ser úteis nesta e em outras situações de emergência.

Passo-a-passo de socorro a uma vítima de afogamento

1) Chame rapidamente o socorro médico. Lembre-se: no caso de afogamento, cada minuto perdido diminui muito a chance de recuperação.

2) Enquanto a ajuda não chega, coloque a vítima deitada de costas (barriga para cima), em um declive, com a cabeça mais baixa que o corpo. Cuidado: não dobre nem vire o pescoço do afogado.

3) Não tente retirar a água dos pulmões.

4) Descubra se a pessoa está respirando: ouça sua respiração e observe se o tórax se movimenta.

5) Se a vítima não for capaz de respirar, comece, urgentemente, a respiração boca-a-boca.

6) Verifique também os batimentos cardíacos. Para sentir a pulsação, coloque as pontas dos dedos indicador e médio na virilha ou no pescoço da vítima, ao lado da traquéia.

7) Se a pulsação estiver ausente ou a pupila dilatada, o coração deve ter parado. É preciso fazer então uma massagem cardíaca.

8) Intercale duas respirações para cada 15 massagens cardíacas. Se houver outra pessoa ajudando, uma pessoa deve fazer a respiração e outra a massagem - neste caso, faça uma respiração a cada cinco massagens.

9) Insista na ressuscitação pelo máximo de tempo que você for capaz de aguentar. masssagem por 20 minutos. - mass. resp: continua. A vítima pode se recuperar mesmo após muito tempo nessa situação.

10) Quando a pessoa recuperar respiração e batimentos, deixe-a deitada de lado, com um braço abaixo da cabeça. Não permita que ela saia do repouso antes da chegada do socorro médico.

11) Aqueça a vítima. Se possível, leve o afogado para um local quente. Retire sua roupa molhada e cubra-a com cobertores, toalhas ou o que estiver à mão. Se a pessoa estiver consciente, ofereça uma bebida morna, doce e não alcoólica. Não tente aquecê-la rapidamente com um banho de água quente para evitar choque térmico. Friccionar braços e pernas pode ajudar a estimular a circulação.

O Dr. Marcelo Calil Burihan atende nos hospitais Santa Marcelina e Santa Marina, leciona na Faculdade de Medicina de Santo Amaro e deu consultoria para esta reportagem.

Aprenda a fazer respiração boca-a-boca

1) Cheque se a via respiratória não está obstruída. Estique o pescoço da vítima para que o ar possa passar: ponha uma mão na nuca e levante o pescoço; apóie a outra mão na testa e force a cabeça para trás. Em seguida, abra a boca, pressione a língua para baixo e veja se não há algum objeto ou secreção impedindo a passagem de ar. Remova-o com os dedos.

2) Se, com isso, a pessoa não voltar a respirar, afrouxe as roupas, mantenha esticado o pescoço da vítima e comece a respiração artificial.

3) Feche as narinas da vítima usando os dedos da mão que está sobre a testa.

4) Inspire fundo, abra sua boca e coloque-a sobre a boca da vitima (se for uma criança, cubra também o nariz com sua boca).

5) Sopre o ar até que o tórax da vítima se movimente, como em uma respiração normal. Use força com adultos, suavidade com crianças.

6) Retire sua boca, para que a pessoa possa expirar.

7) Mantenha o ritmo de 18 a 20 respirações por minuto, no caso de adultos, e 15 a 18, no caso de crianças. Verifique sempre se a vítima não está recuperando seus movimentos respiratórios.

8) Se vítima voltar a respirar, interrompa a respiração artificial, mas não desvie sua atenção. Ela pode parar de respirar novamente.

O Dr. Marcelo Calil Burihan atende nos hospitais Santa Marcelina e Santa Marina, leciona na Faculdade de Medicina de Santo Amaro e deu consultoria para esta reportagem.

Aprenda a fazer massagem cardíaca

1) Coloque a vitima deitada de costas sobre uma superfície dura.

2) Sem interromper a respiração boca-a-boca, comece a massagem.

3) Para determinar o local em que a massagem deve ser feita, encontre, no meio do tórax, o osso esterno. Ele começa acima do estômago. Sua mão deve ser posicionada na metade inferior (isto é, entre a metade e a base) do osso.

4) Abra suas mãos e coloque uma sobre a outra. Você vai usar só a palma, mantendo os dedos esticados para cima. Em crianças pequenas, ao contrário, use os dedos, apenas. Meça a força de acordo com o tamanho da vítima.

5) Aperte o tórax da vítima, pressionando seu coração, e solte em seguida. Mantenha o ritmo de uma compressão por segundo.

6) Para ajudar a colocar pressão na massagem, deixe seu braços esticados.

7) A cada parada para fazer a respiração boca-a-boca, verifique se o pulso voltou. Para sentir a pulsação, coloque as pontas dos dedos indicador e médio na virilha ou no pescoço da vítima, ao lado da traquéia.

O Dr. Marcelo Calil Burihan atende nos hospitais Santa Marcelina e Santa Marina, leciona na Faculdade de Medicina de Santo Amaro e deu consultoria para esta reportagem.

Voltar

Quem ajudamos? | Por que acessar o nosso Portal? | Mande um e-mail.

©Copyright 2002, www.portaldacomunhao.com.br - 

Todos os direitos reservados.

Este site é melhor visualizado quando está com o monitor configurado em 1024x768.